Rádio Online
 
 
pub

Estudos da Célula

BARAQUE
 

 Baraque (Ricardo Wagner, ap.)

Nos últimos anos os super-heróis tem ganhado uma proeminência na sociedade. Filmes, brinquedos, roupas e muitos outros negócios começaram a girar em torno dos heróis da Marvel. O Homem Aranha, era um menino com problemas na família, na escola e em sua vida amorosa. Sua autoestima era um tanto quanto baixa. Mas o dilema de fazer alguma coisa significativa estava em seu coração. O sentimento de incapacidade com o desejo de ser significativo confrontavam-se na mesma pessoa. Com a picada de uma aranha de laboratório ele foi transformado numa pessoa com superpoderes. Parece ser este o sentimento de muitas pessoas: através de um somatório de problemas que traz como consequência um sentimento de incapacidade e baixa autoestima o que impossibilita a expectativa de fazer algo significativo.

Quando olhamos para Bíblia vemos histórias semelhantes a dos super-heróis. Homens que eram falhos, que tinham muitas vezes um sentimento de incapacidade e cometeram muitos erros, fizeram coisas tremendas. A diferença entre eles e os super-heróis é que os feitos que realizaram não foram por intermédio de seus superpoderes, mas pelo poder e presença de Deus. Apesar das limitações e falhas dos maiores personagens da Bíblia, Deus os usou para estabelecer seu propósito: Jacó era um trapaceiro, Pedro era temperamental, Davi teve um caso, Noé ficou bêbado, Jonas fugiu de Deus, Paulo era um assassino, Gideão era inseguro, Jeremias se achava uma criança, Tomé era um duvidoso, Elias ficou deprimido, Moisés gaguejou, Abraão era velho ... etc.

PERGUNTAS: Você tem o desejo de fazer coisas grandes, mas sente-se limitado, incapaz ou desqualificado? Por que?

Há um homem na Bíblia que foi exaltado no “hall da fama” dos heróis da fé de Hebreus 11 (Hb 11:32), bem como pelo profeta Samuel (I Sm 12:11) como alguém que fez proezas, porém era um simples desconhecido e limitado. Seu nome era Baraque! Baraque viveu na época dos Juízes de Israel, quando Débora, a profetiza, liderava o povo. Israel neste tempo era dominada pelos cananeus a 20 anos. O comandante do exército dos cananeus era Sícera e em seu arsenal estava incluso 900 carros de guerra, cujas rodas estavam equipadas com mortíferas foices de ferro (Jz 4:1-3, 5:8). Naqueles dias, em Israel, “as estradas estavam desertas, e os viajantes usavam os desvios. Nas cidades de Israel não havia ninguém; elas ficaram vazias” (Jz 5:6b-7a). “A vida pública em Israel era regida pelo medo”, diz um erudito, “toda a comunidade parecia estar paralisada e desamparada”. Também em Israel “não se via um só escudo ou lança.” (Jz 5:8)

Diante desta situação, “6 Débora mandou chamar Baraque, ..., e lhe disse: O Senhor, o Deus de Israel, lhe ordena que reúna dez mil homens ... e vá ao monte Tabor. 7 Ele fará que Sísera, ..., vá atacá-lo, com seus carros de guerra e tropas, junto ao rio Quisom, e os entregará em suas mãos. 8 Baraque disse a ela: Se você for comigo, irei; mas, se não for, não irei. 9 Respondeu Débora: Está bem, irei com você.” (Jz 4:6-9 NVI)

Por que Baraque não aceitou a responsabilidade dada por Deus a não ser que Débora fosse junto? Estava sendo covarde? Não confiava nas promessas de Deus? Pelo contrário. Baraque não rejeitou a designação nem desobedeceu ao Senhor. Antes, sua resposta indicava que se sentia inadequado para cumprir a ordem de Deus sozinho. A presença da representante de Deus garantiria a orientação divina e daria confiança a ele e aos seus homens. O que fica claro é que Baraque acreditava que a missão para qual ele havia sido designado, era suicida. Além de o exército liderado por Sísera ser muito poderoso, o monte Tabor não parecia ser um local muito adequado para reunir uma força militar. Aos olhos humanos, o exército dos filhos de Israel poderia ser facilmente cercado e destruído ali.

Mas quando chegou a hora do confronto, Débora disse a Baraque: “14 Vá! Este é o dia em que o Senhor entregou Sísera em suas mãos. O Senhor está indo à sua frente! Baraque e seus homens deviam descer dos altos do Tabor para os vales, mas ali os carros de Sísera teriam uma vantagem estratégica. 15 Diante do avanço de Baraque, o Senhor derrotou Sísera e todos os seus carros de guerra e o seu exército ao fio da espada.” (Jz 4:14,15)

Com o apoio do Senhor, Baraque derrotou o exército de Sísera. O relato sobre esta batalha não explica tudo o que aconteceu. No entanto, o canto de vitória de Baraque e Débora (Jz 5) diz que “a terra estremeceu, os céus gotejaram, as nuvens despejaram água” (Jz 5:4). É bem provável que por causa de um temporal os carros de Sísera tenham-se atolado na lama, dando vantagem a Baraque. A principal arma ofensiva dos cananeus (os carros de ferro) tornara-se, assim, uma desvantagem. Mais ainda: o vale da torrente de Quisom, onde Deus orientou que Baraque fosse guerrear com os cananeus, é um uádi, o leito dum rio que normalmente tem pouca água. Depois dos temporais, o volume das águas pode aumentar de repente e criar torrentes perigosas. E foi exatamente isto que aconteceu depois das chuvas daquele momento. Veja o que aconteceu com as bigas e soldados cananeus: “arrastou-os a torrente de Quisom” (Jz 5:21 TB).

Baraque por ele mesmo era inapto, incapaz e limitado. Mas ele foi um “super-herói”, não por seus superpoderes, mas pelo poder de Deus, avançou contra o inimigo e “não sobrou um só homem” do exército dos Cananeus (Jz 4:16).

PERGUNTAS: Deus não usa os qualificados, e sim os disponíveis que creem! Como se posicionar para fazer grandes coisas?

Reunião da Célula

1. Encontro

a. Enquanto as pessoas forem chegando, você pode deixar uma música de fundo rodando no ambiente. Isto ajuda a preparar o ambiente para célula e deixa mais descontraído.

b. Nunca deixe de dar muita atenção para os novos na célula. Eles precisam se sentir especiais (como realmente são).

c. Peça para as pessoas que trouxeram os visitantes, apresentarem estas pessoas. Receba a todos com muita expectativa e amor.

d. Quebra Gelo. Pergunta: Você já foi convocado para fazer algo que achava que era incapaz de realizar? Qual foi o resultado? Fale desta experiência!

2. Exaltação

a. Se houver possibilidade, cante dois cânticos bem alegres. Se não há que toque um instrumento, seria interessante que se tenha um aparelho de som e se colocasse uma música pré-selecionada que todos possam cantar juntos. Pode ser até um celular.

b. A presença de Deus é que faz com que as pessoas sejam transformadas na célula. Então valorize este momento para todos entenderem que sobretudo a presença de Deus deve ser valorizada e desejada.

c. Ore pelo andamento da célula e por cada pessoa!

3. Edificação

a. O objetivo desta ministração é mostrar que Deus usa as pessoas incapazes e limitadas para serem seus representantes e executarem seus projetos. Dwight L. Moody, um pregador de apenas quinta série, mas que levou mais de 1 milhão de pessoas a conhecerem Jesus disse uma vez: "Se este mundo for alcançado, estou convencido de que isso deve ser feito por homens e mulheres com talento mediano." Quando conseguimos crer que apesar de nossas limitações Deus pode fazer coisas grandes e tremendas conosco, nos disponibilizamos para sermos usados por Deus e grandes coisas acontecem!

b. Deus não está a procura de pessoas talentosas, sem problemas ou com abundância recursos. Ele está a procura de homens disponíveis que creem que é a presença de Deus em suas vidas que faz com que Deus possa se manifestar neste mundo. Mas “quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele” (II Cr 16:9). Deus está a procura de pessoas com o coração disponível, assim “em Deus faremos proezas” (Sl 60:12).

c. Veja o que são as torrentes em Israel. Algo semelhante assim aconteceu, ou ainda mais forte.

https://www.youtube.com/watch?v=WZ_XF3X6moo

https://lukechandler.wordpress.com/2012/12/29/remarkable-video-of-a-flood-in-the-harod-valley-israel/

4. Evangelismo

a. Ore e busque a presença do Espírito Santo. Abençoe cada participante orando sobre cada um deles para serem sedentos pela presença de Deus em suas vidas. Que busquem esta presença de coração.

b. Ore sempre pelas necessidades das pessoas (pode fazer uso da cadeira da bênção para esta oração).

c. Aproveite para levar as pessoas que ainda não conhecem a Jesus a se entregarem a ele.

d. Ore pelas pessoas que estão na lista de oração. Faça algo criativo para as pessoas sentirem verdadeiramente que esta lista é muito importante.

e. Dê os avisos necessários.

f. Orem pela liderança da sua igreja e da Rede Apostólica.

g. NUNCA deixe de compartilhar os objetivos da célula, discutir como estão avançando nestes objetivos, estabelecer estratégias e orar por eles. Faça SEMPRE isto.

h. Não esqueça de fazer mensalmente a REUNIÃO FESTIVA para facilitar trazer novas pessoas para a célula.

10/09/2019

Veja Mais...

27/Ago/2019

A RECOMPENSA.

 
20/Ago/2019

DEUS DE GUERRA.

 
13/Ago/2019

O AMBIENTE DOS MILAGRES.

 
06/Ago/2019

MILAGRES PARA TODOS.