Rádio Online
 
 
pub
Home > Estudos > Ministério Profético > Algumas Considerações Sobre a “Única Verdadeira Igreja de Cristo”

Ministério Profético

Algumas Considerações Sobre a “Única Verdadeira Igreja de Cristo”
 

Introdução:

O vaticano publicou sua convicção teológica de que a Igreja Católica Apostólica Romana é a única verdadeira igreja de Cristo. Esta posição sempre existiu na teologia católica, todavia o público não tinha clareza desta informação. Assim, também, há muitas outras convicções teológicas católicas que se fossem publicadas causariam estranheza a todos, inclusive aos católicos, como por exemplo, a aceitação da relação sexual no casamento somente para procriação, o que significa que o casal só poderia ter relação quando decidisse ter filhos. Na teologia católica, segundo Agostinho, o sexo é visto como “um mal necessário para a procriação”.

O que é Igreja?

Etimologicamente a palavra grega para igreja significa: “chamados para fora, ou convocados e ainda, assembléia ou congregação”. Igreja é um edifício construído com pedras vivas. "Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa" (I Pd 2:5). Estas pedras vivas são chamadas santos e são membros da família de Deus: "Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; na qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito" (Ef 2:19-22).

O surgimento da Igreja.

Geralmente se fala que oficialmente no dia de Pentecostes ela teve seu “start”, pois pela primeira vez os seguidores de Jesus estavam reunidos em um corpo espiritual com o derramamento e presença íntima do Espírito Santo. Mas em certo sentido, pode se dizer que seus primeiros fundamentos foram lançados junto com o ministério de Jesus (Jo 1.37). Apesar de que Jesus e seus discípulos eram membros da religião judaica e se o judaísmo tivesse reconhecido Jesus como Messias não haveria necessidade de uma nova religião como o cristianismo. Mas como o “se” não existe e Deus trabalha inclusive com os “nãos” da humanidade, o projeto da igreja cristã veio a execução. O termo "igreja" acha-se, pela primeira vez nos lábios do Senhor, em Mt 16:18, e logo depois em Mt 18:17 e são estas as únicas ocasiões em que se menciona a palavra igreja nos Evangelhos. Isso mostra que foi intenção de Jesus fundar a igreja, mesmo que esta intenção ou projeto veio a ser inaugurado no dia de pentecostes, descrito em Atos 2.

Igreja é o corpo de Cristo.

Igreja não é uma organização e sim um organismo vivo como um corpo, sendo que, nós somos membros deste corpo. Não é uma religião! Igreja é um grupo de seguidores de Cristo que se reúnem em determinado lugar para adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros debaixo da unção do Espírito Santo Rm 16.16. Ou ainda, a totalidade das pessoas salvas em todos os tempos. "Deus colocou todas as coisas debaixo da autoridade de Cristo e deu Cristo à Igreja como o único Senhor de tudo. A Igreja é o corpo de Cristo; ela completa Cristo, o qual completa todas as coisas em todos os lugares" (Ef 1.22-23). Igreja não é simplesmente uma instituição humana organizada. Não é simplesmente uma pessoa jurídica, visto que a igreja primitiva permaneceu três séculos na clandestinidade por ser considerada ilegítima pelas autoridades políticas e religiosas.

Quem é a pedra fundamental da igreja, Pedro ou Cristo?

Uma passagem bíblica em Mt 16:16-18 interpretada literalmente e equivocadamente, sem levar em consideração outros textos bíblicos, que falam do mesmo assunto “pedra fundamental”, leva a teologia católica crer que Pedro é a pedra fundamental da igreja e o que o capacitaria a ser o primeiro papa. Este texto diz: "Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mt 16:18). Este versículo não é tão fácil de interpretar. A primeira vista parece que Jesus está falando que Pedro é a pedra fundamental, já que o nome Pedro significa pedra. Porém em outro momento aconteceu algo semelhante. "Jesus lhes respondeu: Destruí este santuário, e em três dias o reconstruirei. Replicaram os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este santuário, e tu, em três dias, o levantarás? Ele, porém, se referia ao santuário do seu corpo" (Jo 2:19-21). Neste caso Jesus usou algo que estava em evidência e debate que era o templo em Jerusalém para falar sobre sua morte e ressurreição em três dias, assim pode ter acontecido com a declaração junto a Pedro. Todavia o próprio Pedro por várias vezes fala quem é a pedra fundamental da igreja. "Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa..." (I Pd 2:6). "Pois isso está na Escritura: "Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será, de modo algum, envergonhado." (I Pd 2:7) "Para vós outros, portanto, os que credes, é a preciosidade; mas, para os descrentes, A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular..." (I Pd 2:4) O apóstolo Paulo concorda com Pedro que a pedra fundamental é Cristo. "E a pedra fundamental desse edifício é o próprio Cristo Jesus." (Ef 2:20) Há muitas outras passagens que demonstram ser Jesus Cristo a pedra sobre a qual a igreja foi edificada. Existem outras formas de interpretar este “fundamento”. No movimento apostólico profético também é aceita a interpretação de que este fundamento onde a igreja seria construída e as portas do inferno não prevaleceria contra ela, significa o ensino, ministério e unção apostólico profético conforme Ef 2:19-22: "edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular..." Não seria uma declaração de Jesus somente a Pedro, mas Pedro estaria representando os outros apóstolos. Esta interpretação é aceitável porque não dispensa Jesus como pedra fundamental e não contradiz a interpretação anterior.

O trabalho dos outros apóstolos.

Se Jesus quisesse estabelecer sua igreja sobre um apóstolo apenas (Pedro), porque escolheria e treinaria doze? Além do que, há fortes indícios de que Pedro e os discípulos em Jerusalém cumpriram apenas parcialmente sua missão e não completamente. Jesus havia deixado a ordem para que eles pregassem em Jerusalém, mas também até os confins da terra. (...mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra - Atos 1:8). Porém Pedro resistiu em sair de Jerusalém e Jesus teve que levantar outro para cumprir esta missão, o apóstolo Paulo. (Porque o Senhor assim no-lo determinou: Eu te constituí para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da terra - Atos 13:47). O cristianismo se espalhou pelo mundo em grande parte, por causa de Paulo e suas equipes apostólicas. Além do mais, grande parte do novo testamento são os escritos de Paulo, suas experiências e o cotidiano das igrejas que ele liderava. Portanto, limitar a obra eterna de Deus (IGREJA) a uma instituição e organização humana asseverando que não há como se salvar fora desta e o fundamento da mesma a uma pessoa falha, não é razoável. No final de toda a história da igreja os apóstolos têm honras iguais referentes ao trabalho apostólico. "A muralha da cidade tinha doze fundamentos, e estavam sobre estes os doze nomes dos doze apóstolos do Cordeiro." (Ap 21:14) A nova Jerusalém é uma tipologia da igreja e nela está demonstrado que os apóstolos foram as primeiras pedras colocadas sobre o principal fundamento que é Cristo.

A missão da igreja.

A missão referente a Deus é adorar e servi-lo. "Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores."(Jo 4:23) 

A missão referente as pessoas é pregar o evangelho. "E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura." (Mc 16:15) 

A missão referente a guerra espiritual contra os demônios é vencê-los. "Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal..." (Ef 6:12) 

A igreja e o impacto nas vidas e no mundo.

A verdadeira igreja é movida pelo Espírito Santo.  "mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra." (At 1:8) Tem os dons do Espírito Santo. As pessoas vivas que fazem parte da igreja é que operam milagres e não as que já morreram. "Na Igreja, Deus pôs tudo no lugar certo: em primeiro lugar, os apóstolos; em segundo, os profetas; e, em terceiro, os mestres. Em seguida pôs os que fazem milagres; depois os que têm o dom de curar, ou de ajudar, ou de liderar... (I Co 12:28).

Aplicação.

Não fique preocupado em demasia com informações que aparecem na mídia questionando a veracidade da palavra de Deus, questionando a maneira de servir a Deus. Isto sempre existiu e sempre existirá. Jesus disse: "Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo!" (Mt 18:7). Sirva a Deus conforme você tem aprendido, dê os passos certos na fé, confie em seus líderes e prosperará. Você já tem visto e verá os resultados do poder de Deus que acompanha a verdadeira igreja de Jesus Cristo. "Crede no SENHOR, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis." (II Cr 20:20)

Vanderlei Cardoso, pastor

 

17/07/2007

Veja Mais...

23/Mar/2006

Tempos da Restauração.