Rádio Online
 
 
pub

Estudos da Célula

SINERGIA
 

Sinergia (Ricardo Wagner, ap.)

Existe um acontecimento na natureza muito interessante. Um cavalo sozinho tem força para puxar até duas toneladas. Se colocarmos dois cavalos trabalhando juntos, a lógica seria que puxassem até quatro toneladas. Mas em função de trabalharem juntos em parelha (equipe) conseguem puxar até 29 toneladas. Este fenômeno chama-se sinergia. Quando trabalhamos juntos em equipe a força se multiplica. Sinergia significa que o resultado de trabalhar juntos é maior que a soma dos indivíduos.

A palavra sinergia em português vem da palavra grega “sunergeo” que é composta do sufixo “sun” que significa “juntos” e “ergos” que significa “trabalho”. Com isto entendemos que sinergia vem de trabalharmos juntos. Na bíblia esta palavra foi traduzida como “cooperar” (Mc 16:20). Este conceito é exemplificado por um versículo muito interessante:

Lv 26:8 – “Cinco de vós perseguirão a cem, e cem dentre vós perseguirão a dez mil; e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós.” Neste versículo vemos que se estivermos com apenas poucas pessoas unidas, cada pessoa vale por 20, mas se uma grande equipe estiver trabalhando junto, uma pessoa vale por 100. A força multiplica por 5 quando uma grande equipe trabalha junto em unidade.

PERGUNTAS: Você acredita que se trabalharmos unidos conseguimos resultados maiores? Por quê isto acontece?

Desta forma, se quisermos multiplicar os resultados pessoais e de nossa célula/equipe precisamos aprender o que faz com que um grupo de pessoas trabalhando juntas produz sinergia. Para isto vamos ver o que o apóstolo Paulo nos fala em como podemos construir a unidade e sinergia em sua carta aos Corintios.

O povo de Corinto, por natureza, era um povo muito desunido e dividido. Corinto era uma cidade portuária. Na antiga Acaia (atual Grécia), onde muitos marinheiros de todas as partes do mundo passavam e permaneciam na cidade por alguns dias, quando seus barcos e navios eram transladados do Mar Egeu ao Jônico ou vice versa. Em função disto, Corinto tornou-se uma cidade cosmopolita, onde foram construídos uma infinidade de templos para os diversos deuses que os marinheiros que ali passavam, de todas as partes do mundo, pudessem adorar suas divindades. Entre os templos mais importantes estavam os templos de Afrodite, Apollo e Posseidon. Mas pelas atuais ruínas da cidade, podemos perceber que haviam mais de 20 grandes templos, um para cada divindade. Outros deuses que certamente também eram lá adorados era Dionísio, Diana, Afrodite, Venus, Zeus e Júpiter. Esta infinidade de deuses adorados em Corinto gerava uma diversidade de mentalidade e um ambiente de individualidade e não de cooperação. Percebemos esta desunião inclusive na igreja que lá foi implantada por Paulo. Paulo expressou sobre estas divisões e consequentes contendas quando escreveu suas cartas à igreja de Corinto:

I Co 1:11-12 – “11 Pois a vosso respeito, meus irmãos, fui informado, pelos da casa de Cloe, de que há contendas entre vós. 12 Refiro-me ao fato de cada um de vós dizer: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo.”

Assim como o povo adorava diversos deuses e tinham divergências pessoais como resultado da veneração desta diversidade de deuses, quando eles vieram a igreja, permaneceram com esta mesma mentalidade. Agora, como cristãos, ao invés de terem seus deuses prediletos, se apegaram a algum dos diversos ministros que passaram em Corinto, gerando divisões na igreja, e logicamente perdendo forças com estas divisões.

I Co 1:12-13, 3:3 ARC – “12 Quero dizer, com isso, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. 13 Está Cristo dividido? ... 3 porque ainda sois carnais, pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois, porventura, carnais e não andais segundo os homens?”

Paulo não apenas chama atenção sobre as divisões e consequente falta de unidade que havia, mas também dá a solução:

I Co 1:10 – “10 Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer.

Nestes versos Paulo orienta em como se alcança a união e cooperação e como consequência a sinergia de resultados surpreendentes. Ele diz que para se ter unidade precisa-se de 2 coisas:

a. Todos deveriam ter a mesma forma de pensar

 (“mesma disposição mental e no mesmo parecer”). Todos deveriam estar alinhados a uma mesma visão que geraria uma mesma forma de pensar e consequentemente todos teriam um só propósito fazendo com que os esforços de todos estivessem focados em um objetivo comum.

b. Todos deveriam falar a mesma coisa (“faleis todos a mesma coisa"). Uma vez que todo estão alinhados a uma só visão e propósito, eles passam a falar a mesma coisa. Quando em meio a um grupo as pessoas falam diferentemente, certamente que este grupo não está unido e não irão alcançar coisas grandes.

PERGUNTAS: Segundo Paulo explica, como um grupo de pessoas se divide e perde força? E como podemos criar união e consequentemente criarmos uma força avançada que produz resultados extraordinários?

 

Reunião da Célula

1. Encontro

a. Enquanto as pessoas forem chegando, você pode deixar uma música de fundo rodando no ambiente. Isto ajuda a preparar o ambiente para célula e deixa mais descontraído.

b. Nunca deixe de dar muita atenção para os novos na célula. Eles precisam se sentir especiais (como são).

c. Peça para as pessoas que trouxeram os visitantes, apresentarem estas pessoas. Receba a todos com muita expectativa e amor.

d. Quebra Gelo: Pergunta: Você prefere trabalhar sozinho ou em equipe?

2. Exaltação

a. Se houver possibilidade, cante dois cânticos bem alegres. Se não há quem toque um instrumento, seria interessante que se tenha um aparelho de som e se colocasse uma música pré-selecionada que todos possam cantar juntos. Pode ser até um celular.

b. A presença de Deus é que faz com que as pessoas sejam transformadas na célula. Então valorize este momento para todos entenderem que sobretudo a presença de Deus deve ser valorizada e desejada.

c. Ore pelo andamento da célula e por cada pessoa!

3. Edificação

a. Um dos segredos da liderança é fazer com que toda nossa equipe trabalhe focada no propósito que temos como grupo para alcançarmos coisas que sozinhos jamais alcançaríamos. Neste tempo, quando estamos no limiar de um grande mover de Deus, temos que concentrar nossos esforços para que todos que estão junto conosco estejam focados numa mesma visão e num mesmo propósito.

b. Esta ministração tem o objetivo de levar os membros de nossa célula a entenderem a importância de não nos dispersarem, mas de focarmos todos no mesmo propósito para superarmos a nós mesmos e irmos muito além daquilo que nós mesmos podemos imaginar ser possível alcançar.

4. Evangelismo

a. Ore para que sua célula seja completamente unida num só coração, numa só forma de pensar e numa só forma de falar. Que todos estejam unidos no mesmo propósito.

b. Ore sempre pelas necessidades das pessoas (pode fazer uso da cadeira da bênção para esta oração).

c. Aproveite para levar as pessoas que ainda não conhecem a Jesus a se entregarem a ele.

d. Ore pelas pessoas que estão na lista de oração. Faça algo criativo para elas sentirem verdadeiramente que esta lista é muito importante.

e. Dê os avisos necessários.

f. Orem pela liderança da sua igreja e da Rede Apostólica.

g. NUNCA deixe de compartilhar os objetivos da célula, discutir como estão avançando nestes objetivos, estabelecer estratégias e orar por eles. Faça SEMPRE isto.

h. Não esqueça de fazer mensalmente a REUNIÃO FESTIVA para facilitar trazer novas pessoas para a célula.

Observação: Desde agora prepare o coração do povo de sua célula para que quando a pandemia der trégua todos estejam animados para organizarem eventos de socialização e aproveitarem a janela que está abrindo para trazer a realidade a grande colheita para estes dias. (Corrigido por Pfta Eneida Wagner)

26/04/2021

Veja Mais...

19/Abr/2021

METANÓIA.

 
05/Abr/2021

FILHOS VERDADEIROS.

 
22/Mar/2021

A VISÃO DA AMENDOEIRA.