Rádio Online
 
 
pub
Home > Estudos > Estudos da Célula > O PODER DA GRATIDÃO 2

Estudos da Célula

O PODER DA GRATIDÃO 2
 

O Poder da Gratidão (Ricardo Wagner, Ap.)

Introdução

Os psicólogos Robert Emmons, da Universidade C. Davis e Michael McCullough, da Universidade de Miami, descobriram que a prática da gratidão pode realmente melhorar o nosso bem-estar físico e emocional. O seu projeto de “Pesquisa sobre Gratidão e Agradecimento”, vem demonstrando que as pessoas que manifestam gratidão numa constância de vida têm menos sintomas físicos de doenças, se exercitam mais, possuem uma melhor perspectiva de vida, atingem mais facilmente seus objetivos, possuem melhor humor e energia, sentem-se mais conectados com outros e sentem-se mais otimistas com relação à vida. O pesquisador Robert Emmons diz: “A prática da gratidão ajuda as pessoas a extrair o melhor da vida”.

Somente mais recentemente a ciência tem descoberto o valor da gratidão. A Palavra de Deus, escrita a milhares de anos atrás, já nos orientou que a gratidão abre as portas para as coisas boas de Deus.

Sl 50:23 – “Aquele que oferece o sacrifício de ação de graças me glorifica; e àquele que prepara o seu caminho, far-lhe-ei ver a salvação de Deus.

A tendência é que quanto mais feliz e alegre for a vida, mais agradecidas são as pessoas. Se observarmos atentamente, aquelas pessoas que na conversa diária frequentemente se queixam e se ressentem, são as mais infelizes.

Aqueles que vivem em situação de carência normalmente oferecem menos ações de graça, enquanto aqueles que vivem em fartura manifestam mais gratidão. Isto demonstra que a gratidão é característica das pessoas abençoadas e prósperas. Ou seja, gratidão produz bênção sobre a vida das pessoas!

Sl 100:3-5 – “3 Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele quem nos fez, e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio. 4 Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome. 5 Porque o SENHOR é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade.”

PERGUNTAS: Você já teve experiências que quando murmurou a coisa ficou ainda pior e quando agradeceu a coisa só melhorou? Se sim, conte esta experiência.

Se a gratidão produz a bênção de Deus, a murmuração produz desgraça. Vamos ver exemplos da Palavra de Deus.

1. A murmuração de Israel no deserto em frente a terra prometida

Nm 14:36-38 – “36 Os homens que Moisés mandara a espiar a terra e que, voltando, fizeram murmurar toda a congregação contra ele, infamando a terra, 37 esses mesmos homens que infamaram a terra morreram de praga perante o SENHOR. 38 Mas Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, que eram dos homens que foram espiar a terra, sobreviveram” uma vez que não murmuraram. A murmuração dos israelitas fez com que morressem sem entrar na terra de Canaã.

2. A vitória do Rei Josafá pelas ações de graça diante das forças aliadas de Moabe e Amon (ler II Cr 20:1-30)

O exército de Moabe e Amon vieram combater contra Judá quando Josafá era Rei. Apesar de Judá ter um exército de provavelmente 1.160.000 soldados preparados para a batalha, por algum motivo, “Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá” (II Cr 20:3). Quando Josafá saiu a guerra contra os inimigos “21 ordenou cantores para o SENHOR, que, vestidos de ornamentos sagrados e marchando à frente do exército, louvassem a Deus, dizendo: Rendei graças ao SENHOR, porque a sua misericórdia dura para sempre. 22 Tendo eles começado a cantar e a dar louvores, pôs o SENHOR emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os do monte Seir que vieram contra Judá, e foram desbaratados.” (II Cr 20:21-22)

Podemos perceber neste texto que o Rei Josafá compreendia muito bem o poder da gratidão. Nada aconteceu até que os cantores foram colocados na frente do exército e renderam graças ao Senhor. Logo que começaram a manifestar a gratidão a Deus, o Senhor começou a agir. Quando chegaram ao campo de batalha, todo exército dos inimigos havia sido abatido numa emboscada entre eles mesmos. As ações de graças liberaram a ação de Deus.

Conclusão. Devemos dar graças não só em dias bons, mas também em dias ruins. A ação de graças honra e agrada a Deus e debilita o poder do diabo. Ação de graças é o “interruptor” que ativa a salvação e o poder de Deus.

PERGUNTAS: Aplicando o que foi falado hoje, como você pode mudar sua vida? Como isto acontecerá?

Reunião da Célula

1. Encontro

a. A pergunta de quebra gelo não é obrigatório que seja feito numa célula. Ela é especialmente importante quando uma célula inicia. Mas aqueles que fazem o quebra gelo normalmente desenvolvem relacionamentos mais consistentes, essencial para o sucesso de uma célula.

b. Peça para as pessoas que trouxeram os visitantes, apresentarem estas pessoas. Receba a todos com muita expectativa e amor. Mostre para estas pessoas que esta reunião será um divisor de águas em suas vidas.

c. Quebra Gelo. Pergunta: Fora seu pai e sua mãe, quem foi a pessoa que mais lhe ajudou em sua vida.

2. Exaltação

a. Se houver possibilidade, cante dois cânticos bem alegres. Se não há que toque um instrumento, seria interessante que se tenha um aparelho de som e se colocasse uma música pré-selecionada que todos possam cantar juntos. Pode ser até um celular.

b. A célula é um pelotão de guerra que avança no território inimigo. Por isto é foco dos ataques do Diabo. Orem para que haja proteção do sangue de Jesus sobre cada pessoa da célula e o poder de Deus esteja presente para destruir toda ação do inimigo.

3. Edificação

a. O foco desta ministração é desenvolver no povo de Deus um espírito de gratidão por em todas as circunstâncias e momentos. Normalmente as pessoas vem do mundo muito negativas. Porém quando estamos com o Senhor, somos gratos, por que o Senhor é bom. Leve as pessoas a serem gratas em todos os momentos para que o poder de Deus seja liberado sobre elas.

4. Evangelismo

a. Desenvolvam um tempo para orar com ações de graça. Não somos gratos por tudo em, mas em tudo. Cuidado para não ser grato pele desgraça..

b. Aproveite para levar as pessoas que ainda não conhecem a Jesus a se entregarem a ele.

c. Ore pelas pessoas que estão na lista de oração. Faça algo criativo para as pessoas sentirem verdadeiramente que esta lista é muito importante.

d. Dê os avisos necessários.

e. Orem pela liderança da sua igreja e da Rede Apostólica.

f. NUNCA deixe de compartilhar os objetivos da célula, discutir como estão avançando nestes objetivos, estabelecer estratégias e orar por eles. Faça SEMPRE isto.

Observação:

Um líder deve pastorear as pessoas que estão em sua célula. Isto não significa controlar suas vidas nem tomas decisões no lugar das ovelhas. Cuidado para não controlar nem tomas decisões no lugar das pessoas. O objetivo e gerar cristãos maduros e autônomos.

18/02/2019

Veja Mais...

11/Fev/2019

CEDO ESQUECERAM.

 
29/Out/2018

A ORAÇÃO DE JABEZ.

 
29/Out/2018

A ORAÇÃO DE JABEZ.