Rádio Online
 
 
pub
Home > Estudos > Estudos da Célula > AS PALAVRAS SE TRANSFORMAM EM REALIDADE

Estudos da Célula

AS PALAVRAS SE TRANSFORMAM EM REALIDADE
 

As Palavras se Transformam em Realidade (Ricardo Wagner, ap.)

Quando Deus deu orientação para o povo de Israel entrar na terra prometida, primeiramente Moisés enviou 12 dos príncipes de Israel para espiarem a terra.

Nm 13:1-3 – “1 Disse o SENHOR a Moisés: 2 Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual príncipe entre eles. 3 Enviou-os Moisés do deserto de Parã, segundo o mandato do SENHOR; todos aqueles homens eram cabeças dos filhos de Israel.”

Quando estes 12 espias retornaram, 10 deles fizeram um relatório muito negativo da terra:

Nm 13:27-33 – “27 Relataram a Moisés e disseram: ... 28 O povo ... que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vimos ali os filhos de Anaque .... Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós. 32 E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. 33 Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos.”

Este relatório negativo dos 10 espias causou uma grande tristeza no povo e “naquela noite toda a comunidade começou a chorar em alta voz. Todos os israelitas queixaram-se contra Moisés e contra Arão, e toda a comunidade lhes disse: “Quem dera tivéssemos morrido no Egito! Ou neste deserto! (Nm 14:1-2)

Apesar de Moisés interceder pelo povo pedindo misericórdia a Deus em função da incredulidade deles, Deus disse:

Números 14:21-32 – “Tão certo como eu vivo, e como toda a terra se encherá da glória do SENHOR, 22 nenhum dos homens que, tendo visto a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, todavia, me puseram à prova já dez vezes e não obedeceram à minha voz, 23 nenhum deles verá a terra que, com juramento, prometi a seus pais, sim, nenhum daqueles que me desprezaram a verá. Depois, disse o SENHOR a Moisés e a Arão: ... Por minha vida, diz o SENHOR, que, como falastes aos meus ouvidos, assim farei a vós outros. 29 Neste deserto, cairá o vosso cadáver, como também todos os que de vós foram contados segundo o censo, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes; 30 não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela ...32, quanto a vós outros, o vosso cadáver cairá neste deserto.”

Na história acima vemos que aquilo que o povo falou, foi justamente o que aconteceu. Isto nos ensina que nossas palavras e como falamos a respeito de nós mesmos tem um resultado surpreendente sobre nossa realidade. 

Tg 3:3-6 – “3 Quando colocamos freios na boca dos cavalos para que eles nos obedeçam, podemos controlar o animal todo.4 Tomem também como exemplo os navios; embora sejam tão grandes e impelidos por fortes ventos, são dirigidos por um leme muito pequeno, conforme a vontade do piloto. 5Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha. 6 Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniquidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno.”

O cavalo é dirigido mudando a direção das guias que estão em sua boca. Quando a boca se move para esquerda, o cavalo move-se para a esquerda. Quando a boca se move para a direita, o cavalo se move para a direita. A mesma coisa com nossa boca. Nós a usamos como o leme de um navio para direcionar nossas vidas.

A escritura compara a língua ao fogo. Um velho ditado diz “O fogo é um bom servo, mas um mau mestre". A diferença entre um mestre e um servo é o controle. O servo está sob o controle do mestre e faz a vontade do mestre. Se você não controla o fogo que você ateia com a língua, é provável que você venha a queimar todo o seu destino pelas palavrasnegativas. Assim como o fogo nos ajuda a cozinhar deliciosos refeições, combater o frio e nos manter aquecidos e nos dáa luz, nossas palavras também podem nos servir bem se nós submetê-las ao nosso controle. No entanto, assim como o fogo destrói se não for controlado, vamos acabar destruindo nossas vidas pela nossa língua e as palavras que confessamos com ela.

PERGUNTAS: Vendo a história do povo de Israel percebemos que aquilo que declaramos com nossos lábios é profeticamente o definimos como futuro de nossas vidas. Nossa língua é o leme de nossas vidas. Como tem sido as palavras de sua boca em relação a você, em relação a suas atividades, em relação ao seu futuro? Pelas suas palavras hoje, onde você estará no futuro próximo? Como você pode ajustar suas palavras para produzir o futuro que Deus determinou para sua vida?

Reunião da Célula

1. Encontro

a. Enquanto as pessoas forem chegando, você pode deixar uma música de fundo rodando no ambiente. Isto ajuda a preparar o ambiente para célula e deixa mais descontraído.

b. Nunca deixe de dar muita atenção para os novos na célula. Eles precisam se sentir especiais (como são).

c. Peça para as pessoas que trouxeram os visitantes, apresentarem estas pessoas. Receba a todos com muita expectativa e amor.

d. Quebra Gelo: Pergunta: Como você se sente quando é elogiado em público? Podes contar uma experiência que tiveste neste sentido.

2. Exaltação

a. Se houver possibilidade, cante dois cânticos bem alegres. Se não há quem toque um instrumento, seria interessante que se tenha um aparelho de som e se colocasse uma música pré-selecionada que todos possam cantar juntos. Pode ser até um celular.

b. A presença de Deus é que faz com que as pessoas sejam transformadas na célula. Então valorize este momento para todos entenderem que sobretudo a presença de Deus deve ser valorizada e desejada.

c. Ore pelo andamento da célula e por cada pessoa!

3. Edificação

a. Estamos vivendo em tempos que novas realidades são criadas a cada dia. Pessoas falam muitas coisas sem responsabilidade. Precisamos entender que cada palavra que falamos geram realidades. Por isto, como cristãos, precisamos ser hábeis nas palavras que falamos para gerar o futuro que queremos.

b. Esta ministração tem o objetivo de levar os membros de nossas células a criarem uma nova realidade com as palavras que falamos em nosso dia a dia.

4. Evangelismo

a. Ore para que cada pessoa da sua célula desenvolva uma conversação profética positiva em suas palavras diária. Ore para que as conversações negativas, condenatórias e acusatórias não façam mais parate do dia a dia dos membros de sua célula.

b. Ore sempre pelas necessidades das pessoas (pode fazer uso da cadeira da bênção para esta oração).

c. Aproveite para levar as pessoas que ainda não conhecem a Jesus a se entregarem a Ele.

d. Ore pelas pessoas que estão na lista de oração. Faça algo criativo para elas sentirem verdadeiramente que esta lista é muito importante.

e. Dê os avisos necessários.

f. Orem pela liderança da sua igreja e da Rede Apostólica.

g. NUNCA deixe de compartilhar os objetivos da célula, discutir como estão avançando nestes objetivos, estabelecer estratégias e orar por eles. Faça SEMPRE isto.

h. Não esqueça de fazer mensalmente a REUNIÃO FESTIVA para facilitar trazer novas pessoas para a célula.

Obs: A célula deveria ser realizada cotidianamente na mesma casa, no mesmo dia e na mesma hora para que as pessoas sempre saibam que naquele dia há reunião naquela casa numa hora determinada. Eventualmente pode-se mudar de casa para alcançar algumas pessoas que não participam da célula em outro lugar, mas se fosse em sua casa participariam. Estes são casos especiais, mas havendo um bom anfitrião e um bom lugar para se fazer a célula, deve-se evitar de ficar mudando de casa em casa. 

04/05/2022

Veja Mais...

26/Abr/2022

DISPOE-TE E RESPLANDECE.

 
18/Abr/2022

A DÚVIDA.

 
22/Mar/2022

A NOVA CRIATURA.